Instituto de Artes Culinárias Mausi Sebess

Mausi Sebess

www.mausiweb.com

Recebo muitos e-mails com perguntas sobre como foi minha experiência no Instituto de Artes Culinárias Mausi Sebess, por isso resolvi criar este artigo com as dúvidas mais frequentes e contando um pouco sobre minha história por lá.

Como é a qualidade dos cursos, formação dos professores, ritmo das aulas, conteúdo ministrado – em suma, vale mesmo a pena o sacrifício e o preço?

Pergunta enviada por Juliana Karla de Pernambuco, Recife.

A qualidade da Mausi Sebess é impecável. Em 2008 a Mausi tinha ótimos professores, com muita experiência e até prêmios Europeus, hoje em dia a maioria dos professores são formados pela própria escola. Sempre aconselho que antes de pagar os cursos é melhor perguntar pela formação dos professores. Melhor tirar as dúvidas antes e não se decepcionar.

O ritmo das aulas depende muito do curso que você vai fazer. No meu caso, fiz o curso de Artes Culinárias em um ano e foi bem corrido, eu aproveitava o pouco tempo livre que tinha para fazer cursos extras como o Buffet Froid e Cozinha Light. Eu não aconselho fazer Artes Culinárias em 6 meses por exemplo, é muito corrido, passam em alguns pontos rapidamente e é muito conteúdo para assimilar em pouco tempo, ainda mais se você está começando.

Se vale a pena ou não, vai depender muito do aluno, a Mausi vai te dar a base que você precisa para começar e para criar suas próprias receitas. Mas se você já tem experiência na área aconselho fazer cursos curtos, específicos na área que você se dedica. E é como sempre digo: a escola quem faz é o aluno, se você se dedicar ao máximo, com certeza vai valer a pena!

Quando se faz somente a parte prática a qualidade das aulas são iguais? Qual a sua opinião a respeito.

Pergunta enviada por Jeanne Miranda.

Bom, pelo que eu entendi da sua pergunta você não quer fazer a parte de Higiene, Nutrição, Enologia e Administração. Se for esse o caso, só é aconselhável não fazer, se você já teve essas matérias em algum outro curso. A parte prática do curso também tem a parte teórica, a parte teórica é a prática escrita. O curso prático absorve uma grande quantidade de tempo e dedicação. As provas são bem difíceis e vão aumentando o numero de perguntas conforme o curso vai andando e o que é pior, são acumulativas e se exige muito nas respostas, como por exemplo, nome da técnica, receita com pesos e medidas, tempo de cocção e muito mais. No final do curso você praticamente decorou todo o livro da Mausi.

Encontrei no site do instituto, informações sobre cursos à distância. Você os conhece? Se sim, me indicaria?

Pergunta enviada por Bruna Spaolonzi de São Paulo.

Quando fui conhecer a Mausi Sebess em 2007, fiz um curso intensivo de uma semana (Nível 1 de Cozinha Internacional), e na prova prática final tinha uma senhora que entrou na nossa sala para fazer a prova junto com grupo, ela havia feito esse mesmo curso que eu estava fazendo, porem à distancia. Pelo que eu vi, não valeu a pena. Talvez somente pelo titulo, mas de que serve o titulo sem o conhecimento?

Acho que eles são mais brandos com as notas de pessoas que fazem cursos a distância. Sabem que essas pessoas não aprendem muito só de olhar vídeos e praticar em casa! No meu ponto de vista, não vale a pena! Ainda mais porque comprei esses vídeos para reforçar meus estudos para as provas e não acredito que eles possam substituir aulas presenciais.

Encontrei outros cursos em Buenos Aires, que oferecem cursos intensivos bem mais em conta que a Mausi Sebess, como o Instituto Argentino de Gastronomia, Gato Dumas e Instituto Mariano Moreno… O que você acha?

Pergunta enviada por Juliana Karla de Recife, Pernambuco.

Bom, é muito complicado dar esta informação, primeiramente porque não conheço o espaço físico destas escolas, nem os professores e tão pouco algum colega que já tenha estudado por lá. O que posso te dizer é que já comparei fotos dos produtos feitos nas aulas da Mausi Sebess e dessas outras escolas, e a diferença é gritante. A Mausi além de pioneira tem suas bases nas melhores escolas Francesas e isso é o que mais diferencia ela das outras escolas sitadas.

Outro ponto a favor da Mausi Sebess é que se você vai competir uma vaga de trabalho com alguém e esse alguém estudou na Mausi e você em outra escola, você provavelmente vai perder essa vaga. A credibilidade dela é muito reconhecida, tanto na Argentina e Brasil como fora da America Latina. Agora, é o que eu sempre respondo, a questão é você ir e conhecer as escolas, perguntar sobre os professores, ver as cozinhas e instalações e fazer suas comparações e conclusões.

Na Mausi Sebess, durante o curso, existe algum estágio em hotel, restaurante ou empresa de catering?

Maria Lina Fernandes de Lisboa, Portugal.

Depende sempre do curso que você vai fazer e da duração do curso. Não aconselho fazer estágios nos cursos com duração de seis meses ou de um ano. Se você estiver disponível, aconselho fazer estágios após o curso ou se você fizer o curso com dois anos de duração. Mas sim, a Mausi oferece estágios durante e após os cursos.

Gostaria de saber se o curso é voltado apenas para profissionais ou pode ser cursado por amadores?

Pergunta enviada por Andrey Mazer de Curitiba, Paraná.

Mais uma vez vai depende do curso que você escolher. O curso de Artes Culinárias é voltado para pessoas sem conhecimento prévio. Começa do básico e vai avançando com os níveis. Também existem cursos voltados para amadores que não querem se dedicar profissionalmente à cozinha.

Tem como trabalhar no decorrer do curso?

Pergunta enviada por Carolina Medeiros.

Sempre depende do curso que você vai fazer e da duração. Não aconselho trabalhar nos cursos com duração de seis meses ou de um ano. A melhor opção no caso de trabalhar é ter a documentação correta. Para as pessoas que desejam trabalhar aconselho fazer os documentos com a empresa Vive em Buenos Aires que esta situada no Brasil e na Argentina e faz as documentações de estudantes brasileiros que querem viver na argentina. Realmente simplifica a vida, eles te buscam, te levam ao local para fazer os documento e depois te deixam em casa.

Você fez algum curso de espanhol?

Pergunta enviada por Jeanne Miranda.

Eu acho desnecessário fazer curso de espanhol. Existem tantos brasileiros na Mausi que já é praticamente a segunda língua falada por lá. Eu levei menos de um mês para entender tudo, e quando cheguei, não sabia nem falar ¿Hola que Tal? Felizmente, falar e escrever é a única maneira de aprender realmente e isso não vai faltar.

Os preços de alimentação são muito altos?

Pergunta enviada por Bruna Spaolonzi de São Paulo.

É melhor calcular o mesmo preço que você gasta no Brasil. Quando você faz a conversão dos preços acaba dando os mesmos preços do Brasil. Algumas coisas vão ser mais baratas e outras mais caras, mas não existe uma diferença muito grande.

Gostaria de conhecer um pouco mais sobre a sua experiência na escola e na cidade.

Pergunta enviada por Carolina Holway.

Se você estudou, está estudando ou conhece alguém que estudou lá sabe como é difícil estudar para tantas provas e exames práticos. Não existe uma semana sem prova, e todas as matérias são acumulativas, ou seja, cada vez a coisa fica pior! A prova final consiste em 50 perguntas, e todas são escritas, as respostas devem ser completas para terem pontuação total, e são realmente difíceis. A experiência na escola é Fantástica. Muitas culturas e pessoas interessantes e amizades que duram para sempre. As aulas são bem puxadas, exigem muito, mas os professores são bem amigáveis e sempre disponíveis. A cidade é ENCANTADORA. Sou apaixonada por Buenos Aires e Vicente Lopez não deixa a desejar.

DÚVIDAS GERAIS

Hospedagem em Buenos Aires e Vicente Lopez.

A Mausi Sebess está situada na Província de Vicente Lopez, uma das Províncias mais seguras da capital Argentina. Particularmente eu preferi viver em Vicente Lopez não somente pela segurança como também pela cercania com a escola. Alem de não precisar pegar ônibus todo dia para ir e voltar para casa.

Em questão de preços comparados com a capital federal não tem muita diferença, o imóvel em toda Buenos Aires está sobre valorizado, pense que você vai ter que alugar tudo em Dólares, nada é cobrado em pesos.

Vicente Lopez também esta muito perto do centro de Buenos Aires. Pegando o ônibus 152 (que passa em frente a Mausi) você sai da Av Maipú e logo quando ela vira Av Cabildo você já saiu da Província, logo a mesma Avenida se torna a Av Santá fé e assim por diante, você pode recorrer toda Buenos Aires até o bairro La Boca (onde fica o Caminito) sem sair do ônibus.

Em 2008 quando eu estudava na Mausi, aluguei um apartamento que poderia entrar até 4 pessoas facilmente, era um duplex mobilhado, com um quarto com duas camas, um banheiro com banheira, uma cozinha americana super equipada com lavanderia integrada, uma sala de jantar e uma sala de Tv com um sofá cama, a parte de cima do apartamento era um espaço aberto para churrasco com vista para o Rio de La Plata. Na época eu pagava 900 Dólares por mês com tudo incluído (menos internet e telefone). É caro pagar 900 Dólares todo mês. Mas como minha intenção ao principio era dividir o apartamento com alguém, pensei que não seria tão puxado. No final das contas, morar sozinha foi a melhor opção, dá para estudar mais e se distrair menos.

MELHORES BAIRROS

Olivos: Fica depois da Mausi, entrando mais adentro das Províncias, o bairro se inicia com a Quinta de Olivos, residência presidencial. De 20 a 30 minutos de ônibus saindo da Mausi Sebess.

Florida: Fica entre Mausi e Olivos, pertence a Vicente Lopez. Bairro tranqüilo e Familiar, com muitas casas. De 10 a 15 minutos da Mausi Sebess.

Belgrano: Já foi um dos bairros mais famosos de Buenos Aires e hoje em dia é um bairro com muitos comércios e belas residências. É relativamente tranqüilo, dependendo do local do apartamento ou casa. Fica em torno de 30 minutos de ônibus da Mausi Sebess.

Las Cañitas: Considerado um bairro Gourmet é um dos bairros mais tranquilos e aconchegantes de Buenos Aires. Porém um pouco caro. À 40 minutos da Mausi Sebess.

Palerno Soho ou Palermo Hollywood: Bairros considerados “noturnos”, porem uma das regiões mais “Chick’s” de Buenos Aires. Relativamente longe da Mausi, mais ou menos 1 hora de ônibus.

ANEXOS

Fiz esses resumos no decorrer dos cursos para estudar para as provas. Eles estão separados por Confeitaria Internacional e Cozinha Internacional.

Resumo – Pateleria Internacional I II III

Resumo – Cocina Internacional Nivel I II III

Imobiliária em Vicente Lopez (onde aluguei meu apartamento)
H. JASIN Propriedades
José Marmol 1506 esq. Maipú 550
Vicente Lopez – Buenos Aires
4791-6000

O Melhor Taxista (Carlos Cueto).
Desdo Brasil: + (54) 9 15 3448 8025
Desda Argentina: 11 15 3448 8025

Ainda tem dúvidas? Precisa de alguma dica? Pode perguntar! =)

 

  
Stéphanie

Sobre Stéphanie

Stéphanie Calderaro é formada em Artes Culinárias pelo Instituto de Artes Culinárias Mausi Sebess na Argentina. Morou dois anos em Paris, onde estudou na L'ecole Lenôtre Paris e desfrutou da maravilhosa Pâtisserie e Boulangerie francesa. Também fez estágios na Inglaterra e Espanha. Suas postagens são cheias de informação e suas receitas simples com um toque gourmet.
Esta entrada foi publicada em Gastrocultura e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comentários via Facebook

12 respostas a Instituto de Artes Culinárias Mausi Sebess

  1. Solange disse:

    Como foi a forma de pagamento?? eles me enviaram um orçamento de 74.0000 pesos, mas somente em 4 parcelas. Não tenho condições de pagar dessa forma, você negociou de outra?? e acerca da hospedagem, tem mais barata, sou servidora pública e meu filho sonha em fazer culinária, mas eu não quero que ele estude para ser apenas mais um, já que ele escolheu esse curso, quer que seja o diferencial ainda mais para nós que moramos em Rondônia. Por favor, se possível responda no meu email.

  2. Gustavo Cerri disse:

    Olá Stéphanie!
    Tudo bem?
    Estou muito interessado em fazer um curso de chocolateria na Maussi, você indicaria ? chegou a fazer esse curso? como faço para saber os valores, e ligando na escola?
    Abraços
    Gustavo.

  3. Luís Ernesto disse:

    Bom dia stephanie, sou de maceió-AL, estava vendo seu blog e estou querendo fazer um curso na Mausi Sebless, entrei em contato com o pessoal mais fiquei com duvidas, sera q vc pode me ajudar. Me fala a respeito de morar na argentina, uma media de aluguel de casa? se gasta muito com alimentação? em relação ao valor do curso, fiquei sem saber o valor em real, não consegui converter… vc tem uma base de valores? o que precisa para estudar la, em relação a documentação… se precisa de visto… desculpa tantas perguntas, mais como vi q vc esteve la. me da uma luz por favor… manda a resposta para meu e-mail tambem.
    Muito obrigado.

    • Stéphanie Stéphanie disse:

      Olá Luís, a maioria das suas perguntas já estão respondidas na postagem, sobre morar na Argentina, preços de comida e moradia. O valor do curso é complicado eu te responder, pois fiz o curso em 2008 e os valores de hoje são completamente diferentes, ainda mais com a situação da Argentina e do Dolar. Não precisa de visto, se você ficar mais de 6 meses é melhor fazer a residencia, a http://www.viveenbuenosaires.com pode te esclarecer melhor também esta questão, eles que fizeram minhas documentações. Espero ter ajudado, qualquer nova dúvida é só enviar. Obrigada, Stéphanie.

  4. Caroline Toledo disse:

    Oi Stephanie,
    Tudo bem?
    Estou me inscrevendo para fazer o modulo 1 de Confeitaria, com duração de uma semana. Você teria alguma dica de hospedagem no bairro da Florida (mais perto, pelo que eu entendi) para pouco tempo?
    Ah, tentei baixar seu resumo, mas está fora do ar! Gostaria muito de ler, se você pudesse me enviar ou disponibilizar de novo…

    Muitíssimo obrigada!

    • Stéphanie Stéphanie disse:

      Boa tarde Caroline,

      Florida e o proprio bairro da Mausi, que se chama Vicente Lopez, são bons para se hospedar, mas já não saberia te dizer algum lugar para fica. No meu primeiro curso da Mausi eu fiquei em um
      Hotel da Força Area que eles recomendavam, só que achamos um pouco sujo e passamos para um outro Hotel em Belgrano, que acabou ficando bem mais caro.

      Quanto aos resumos, acabei de testar e consegui descarregar, pode ser algum problema de compatibilidade, mas de qualquer maneira, estou enviando por e-mail em anexo.

      Espero ter ajudado e se ficar mais alguma dúvida é só me escrever de novo!

      Obrigada,

  5. Eden William disse:

    Ola boa noite.
    Então eu queria saber valor dos cursos de confeitaria o intensivo mesmo onde fica onde trabalhar se for opção queria todas as informações que VC teve quando foi !!!

    • Stéphanie Stéphanie disse:

      Boa tarde Eden, infelizmente eu fiz o curso em 2008, fica impossível te passar dados sobre os valores. Mas é só entrar em contato com as escola pelo site: http://www.mausisebess.com.br que eles encaminham em poucos minutos toda a informação que você precisa. Todas as outras informações que posso imaginar que você precisaria de mim, já está nesta postagem, onde viver, custo de vida e de moradia e etc… Espero ter ajudado, att Stéphanie.

  6. Rafaela disse:

    Oi Stéphanie, tudo bem?
    Sou jornalista, mas agora quero me arriscar na área da panificação. De certa forma, estou traçando um projeto semelhante ao teu. Vou cursar padaria na Mausi e depois gostaria de fazer alguns cursos em Paris, porém, essa tem sido minha maior dificuldade. Não tenho cidadania e eles não aceitam cursos de culinária para fornecimento do visto de estudante. Vi que tu moraste lá por dois anos. Poderias me falar rapidamente dessa experiência, por favor? Tu tens cidadania? Se não, como conseguiste permanecer por todo esse tempo lá? Obrigada pela atenção. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>